± Participação do Dr. Simon Campbell e do Dr. Paul Leeson

± Não haverá apresentação de trabalhos.

± Inscrições até 20 de janeiro de 2006.

± Serão concedidas 10 bolsas de isenção de inscrição para alunos de graduação da UFRJ inscritos até 23/12/2005.

± Para se candidatar ao auxílio, é necessário o pré-pagamento da inscrição, que será concedido ao longo do evento.

± ATENÇÃO PARTICIPANTES DE FORA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: Serão concedidas 40 bolsas no valor da inscrição para participar do evento. << Clique e saiba mais >>

± Todas as Bolsas serão co-patrocinadas pela Royal Society of Chemistry (UK) e pela Sociedade Brasileira de Química (Brasil).
UFRJ UFRJ
FACULDADE DE FARMÁCIA Faculdade de Farmácia
LASSBio

» Histórico
» Entidades Promotoras
» Inscrições
» Programa
» Cursos e Conferêcias
» Prof. Estrangeiros
» Informações Adicionais
» Apoio
» Comissão Organizadora
» Contato
» Home
13 a 17 de fevereiro de 2006

H I S T Ó R I C O

A QUÍMICA FARMACÊUTICA (QF), melhor denominada hoje como QUÍMICA FARMACÊUTICA MEDICINAL (Denominação definida no VII Encontro Nacional de Professores de Química Farmacêutica, Universidade de Goiás, Goiânia, GO, setembro de 2002), é disciplina integrante do Curso Farmacêutico sendo ministrada, na grande maioria das Unidades de ensino Farmacêutico, como um mosaico de conteúdos programáticos que se distribuem entre a Farmácia Química, a Síntese de Fármacos, o Controle de Qualidade e a Química Farmacêutica, propriamente dita. Este excessivo universo de conteúdos programáticos tem resultado em cursos híbridos, complexos, com cargas horárias curriculares díspares no Curso de Graduação do Farmacêutico, sendo que não raro, a parte prática da disciplina é completamente dissociada da parte teórica, caracterizando uma total ausência de padrão pedagógico. Como agravante, no momento em que a área de ensino farmacêutico observa mobilizações intensas face às novas diretrizes curriculares recomendadas, a oferta curricular da Química Farmacêutica, passa a ser ampla, deixando de ser apenas ofertada na Habilitação Industrial, como ocorria em muitas instituições de ensino farmacêutico.

O entendimento de que a assistência farmacêutica eficiente, como instrumento de assistência à saúde integral, pelo profissional Farmacêutico integrado ao SUS exige conhecimento da disciplina de Química farmacêutica Medicinal, ampliou a consciência de sua importância reafirmando a oportunidade desta atividade de extensão universitária como o é a ESCOLA DE VERÃO EM QUÍMICA FARMACÊUTICA MEDICINAL que atinge sua décima segunda edição nesta oportunidade.

Vimos buscando através a realização das Escolas de Verão, desde 1994, reduzir o comprometimento da capacitação profissional do Farmacêutico, legítimo profissional do Fármaco & Medicamento, na compreensão da importância do conhecimento da relação entre a estrutura química dos fármacos e suas atividades terapêuticas, objetivo fundamental da disciplina de QUÍMICA FARMACÊUTICA MEDICINAL. Neste momento, já tendo atingido 11 edições deste Evento, acreditamos que vimos contribuindo para o alcance destes objetivos e igualmente criando uma tradição de ofertá-la a cada verão, em período ocioso das IES, valorizando este "terceiro semestre" do ano acadêmico. A participação de estudantes de Farmácia e de carreiras conexas, assim como de profissionais e docentes, ao longo das edições anteriores desta Escola de Verão, bem como as ótimas avaliações de conteúdo e programação feita pelos participantes desde sua primeira edição, têm representado, para os organizadores, estímulo para seu aprimoramento contínuo com ofertas de cursos em nível de graduação e de pós-graduação, além de conferências de especialistas nacionais e estrangeiros que representem autêntico "up-to-date" do Saber Farmacêutico relacionado à disciplina de Química Farmacêutica Medicinal.

Nesta décima segunda edição, a Escola de Verão será oferecida em seu formato original, com cinco dias corridos, incorporando modificações que lograram êxito da edição passada, como o aumento do número de temas e cursos relacionados à QUÍMICA FARMACÊUTICA MEDICINAL, incluindo experiências de ensino da disciplina.

Há de se destacar, ainda, a evolução do corpo docente desta disciplina, a nível nacional, que hoje observa maior densidade quantitativa face à absurda expansão de unidades de ensino farmacêutico no País, atingindo-se a marca de mais de 150 estabelecimentos de ensino. Esta expansão exige que se ofereça oportunidade de aprimoramento profissional nesta disciplina uma vez que nem todos os seus docentes possuem treinamento suficiente, face aos pouquíssimos laboratórios envolvidos com a atividade de pesquisa relacionados a QUIMICA FARMACÊUTICA MEDICINAL, o fato das escolas de verão compreenderem atividade de extensão do Laboratório de Avaliação e Síntese de Substâncias Bioativas (LASSBio), laboratório de ensino e pesquisa em QUÍMICA FARMACÊUTICA MEDICINAL, congregando especialistas produtivos na disciplina, favorece, qualitativamente, a proposta.

O desenvolvimento da pós-graduação em Ciências Farmacêuticas, observado no País nos anos recentes atingindo hoje 19 cursos no País, aponta para a necessidade de maior aprimoramento dos graduandos nesta disciplina. Nesta ótica, conforme decisão reiterada no V Encontro Nacional de Professores de Química Farmacêutica, realizado em 1998, na Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP, São Paulo, SP, reafirmou-se a importância da ESCOLA DE VERÃO DE QUÍMICA FARMACÊUTICA MEDICINAL como instrumento de ensino de extensão e continuado. Ademais, em sua edição subseqüente, no VI Encontro Nacional de Professores de Química Farmacêutica (Porto Alegre, 2000), identificou nesta disciplina a capacidade de importante formadora de recursos humanos qualificados, contribuindo para que nosso País venha a assumir um papel de liderança na pesquisa de novos medicamentos no âmbito da América Latina, em geral, e do Mercosul, em particular.

Pelo exposto, o LASSBio tem o orgulho de estar organizando a XII ESCOLA DE VERÃO EM QUÍMICA FARMACÊUTICA E QUÍMICA MEDICINAL (XII EVQF-QM), seguindo os mesmos moldes gerais das anteriores, no próximo mês de fevereiro de 2006 nas dependências do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

A XII EVQF-QM incorporará como novidades dois cursos de 10 horas: "Bioeletroquímica" a ser ministrado pela Dr. Profa. Marília Oliveira F. Goulart (UFAL) e "Princípios de Estereoquímica de Fármacos" a ser ministrado pelo Dr. Prof. Carlos Alberto M. Fraga (LASSBio - UFRJ). Considerando o sucesso obtido com o oferecimento do curso "Highlights in Medicinal Chemistry", reeditaremos a oferta tendo neste oportunidade a participação confirmada do Dr. Simon F. Campbell, descobridor do Sildenafil (Viagra-Pfizer) e hoje presidente da Royal Society of Chemistry no Reino Unido e do Dr. Paul Leeson, Diretor de Química Medicinal do Laboratório Astra-Zeneca do Reino Unido. Em suma, a XII EVQF-QM visa contemplar os segmentos docente e discente, de graduação e pós-graduação da área de FARMÁCIA e conexas, oferecendo cursos específicos de curta duração, ministrados por especialistas qualificados, capazes de aprofundarem temas recentes, contribuindo para a reciclagem docente, ao tempo que permitirá aos estudantes, de ambos os níveis, uma atualização nesta disciplina.

Nesta ótica, pode-se considerar como principal objetivo desta iniciativa, manter um fórum de atualização de tópicos de QUÍMICA FARMACÊUTICA, enfatizando seu aspecto MEDICINAL e assegurando através a oferta de cursos de curta duração no nível de pós-graduação, sobre tópicos específicos, e no de graduação, envolvendo princípios fundamentais do estudo da relação estrutura química e atividade biológica, bem como estratégias específicas de planejamento, modificação e/ou modelação estrutural em função da atividade, instrumentos essenciais a formação crítica do profissional farmacêutico do Medicamento, habilitado e capacitado a prestar assistência farmacêutica qualificada.

 
Desenvolvido por: Cúpula Informática